Quarta-feira, 13 de Junho de 2007

O Mundo do Oculto

Um texto que escrevi há uns 6 ou 7 anos para um jornal

Aqui fica...

 

 

Nem tudo o que existe pode ser visto  aos nossos olhos. Algumas coisas estão ocultas. Há a Ciência do Oculto, ou Ocultismo.

Alguns conhecimentos esotéricos do mundo oriental advêm já de tempos remotos, de há milhares de anos atrás. No Egipto, as monumentais e imponentes pirâmides de Gisé, ou de Queóps, remontam há milhares de anos, muito Antes de Cristo nascer. A sua perfeita orientação  a Norte, o método de construção, tiveram em conta alguns princípios que agora se conhecem, como  o Magnetismo. Descobriram-se no interior das pirâmides varinhas, pêndulos,  utilizados para captar ondas magnéticas (o que agora se chama Radiestesia).  Actualmente há uma ciência que estuda as pirâmides, a chamada Piramidologia. Tendo em conta os seus resultados, alguns edifícios agora construídos têm a forma piramidal, são orientados no sentido norte-sul e têm em conta outros aspectos que recentemente  se  descobriram.

Desde sempre houveram pessoas com capacidades paranormais, pessoas extraordinárias que conseguiam prever, ver através de, captar energias e aplicá-las, curar pessoas de doenças. Não me interpretem mal, mas Jesus Cristo foi acima de tudo  um homem verdadeiramente extraordinário neste aspecto. Um “iluminado”, muito elevado espiritualmente.

            Já não vivemos no tempo em que se acreditava que a Terra era plana, só porque era assim que a víamos. Descobrimos até que existem cores para além do espectro do visível, do ultravioleta ao infravermelho. Alguns insectos conseguem ver estas cores, por exemplo.

Desde há milhares de anos que os Hindus sabiam da existência de Meridianos de Energia a percorrerem o nosso corpo. Conheciam-nos, sabiam por onde passavam e quais os órgão a que correspondiam. Como é que sabiam? Não se sabe. Mas a ciência ocidental confirmou cientificamente a sua existência, tal como dos Centros de Energia (Chakras),ou da existência de uma Aura Energética  a envolver os corpos(que as Kirliofotografias permitiram descobrir e confirmar a sua existência).  Mas foi preciso ver para crer.

Há muitos livros agora à venda sobre Esoterismo, tendo havido agora uma maior procura. O tal apetite ocidental por tudo o que parece ser uma novidade, um “fetiche”, ou qualquer coisa que fale no “fim do mundo”. Mas, desde a Reflexologia, ao Chi Kung,  à Acupunctura,   passando pelo Yoga, todas estas áreas têm conhecimentos em comum,  no que se refere à Energia Universal, aos Meridianos de energia, aos Chakras, ao significado das cores, dos sons ou do ritmo, ou  outros princípios que são já comummente aceites por estas ciências, como as leis do electromagnetismo.

Não podemos afirmar que a nossa cultura ocidental é superior a outra cultura que já tinha conhecimentos tão profundos como os que referi. O mundo ocidental evoluiu muito a nível científico, mas inventou a bomba atómica em vez de inventar a cura das doenças, ou  o fim da guerra. Há um sábio ditado que diz “conhece-te a ti mesmo”. Na nossa sociedade nunca se pára para pensar. Não se pára para sentir. Não se ouve  calmamente música. Não se vive, mas sobrevive.   

Por exemplo, o Yoga é acima de tudo uma Filosofia de vida, pois ensina a respirar, a meditar, a concentrar, a ter uma atitude na vida. A cada exercício é necessária uma certa atitude e concentração e corresponde a um benefício psicossomático, contribuindo para a saúde holística. Aqui previne-se a doença, procurando um equilíbrio energético, sendo aquela não mais do que o resultado de um desequilíbrio.

Mas  a filosofia yogue até está a par das mais recentes descobertas científicas, que até lhe dão mais razão.

É muito mais confortável  vivermos rodeados de uma chinfrineira ensurdecedora, dentro e fora de casa, do telemóvel, à televisão, rádio e  electrodomésticos, berrando em vez de se falar, com os filhos a jogar computador e à mesa a ouvir as notícias diabólicas e chocantes de um mundo caótico e  sem moral. Mas assim não se pode sentir o que está oculto, para além do material, do que se vê.  Não se entra na essência  e profundidade das coisas.

A nossa civilização é muito dependente dos comprimidos, dos divertimentos mórbidos, da arte erotizada, de actos imorais. Está viciada , neurotizada.  Até o sexo é sado-erótico.  É preciso o remédio contra tudo, desde  o tédio ao vazio que se tem apoderado de todos. A depressão tem aumentado, tal como a ida a psiquiatras. 

Num dos textos de um colaborador habitual deste jornal (referia-me ao JA), o senhor A.Magalhães,  li uma coisa que achei muito interessante. No mesmo havia a referência  àquilo que é viver no campo ou na cidade. E segundo o mesmo, quem  vive pelo menos a infância na aldeia, sente a natureza, ouve o pássaro a cantar, vive numa melodia harmónica perfeita,  e isso interfere positivamente na sua vida futura. Mas tal não é possível para quem está na cidade, pois nesta o que se ouve é o barulho dos carros  e  o que se sente  é um nervosismo constante segundo a filosofia do “salve-se quem puder”.

Num dos livros de um dos maiores cientistas de sempre, Carl Sagan, um dos capítulos tinha o título “Podemos conhecer o universo?” (do livro “O Cérebro de Broca”)? E questionava-se a possibilidade de  o nosso cérebro não ter a capacidade de o conhecer. Mas para admitir tal coisa é necessária uma sábia humildade.

            A meditação, quer seja na religião, numa igreja ou praticado meditação transcendental numa ciência esotérica, procura um encontro consigo e com Deus. A elevação espiritual. Para isso é preciso parar e colocar em causa os valores desta sociedade.

            E reflectir, meditar, ou rezar,  não é uma perda de tempo.

Um livro muito interessante que aconselho a ler é  “O Evangelho segundo o Espiritismo”, de Alan Kardec. E ler também vale a pena.

 

Paulo Cerqueira

 

publicado por cerqueira-paulo às 17:02
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2018

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.links

.arquivos

. Abril 2018

. Fevereiro 2018

. Dezembro 2017

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Janeiro 2015

. Junho 2014

. Julho 2013

. Junho 2013

. Junho 2012

. Agosto 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Agosto 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Janeiro 2008

. Outubro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Novembro 2006

. Junho 2006

.posts recentes

. Sultans of Swing/Going Ho...

. Save The Planet!

. Temas fáceis para aprende...

. Novo tema (Approuching) -...

. Dobradinha e Triplete!

. Taça é festa?

. Que clima é este??

. E se for Sérgio Conceição...

. O próximo treinador do FC...

. Benfica...Hoje

.tags

. todas as tags

.web counter geography

web counter
web counter

.Clica aqui!

.counter

Online psychic
blogs SAPO

.subscrever feeds