Domingo, 1 de Julho de 2007

...

In sha  allah!

(texto escrito, quando começou a Guerra contra o Iraque)

 

 

Esta Guerra contra o Iraque nunca deveria ter começado.

Uma série de circunstâncias  históricas possibilitaram o acontecimento. A principal delas foi a eleição de George W. Bush ao poder,  numa eleição que foi ganha de forma misteriosa, com uma contagem de votos duvidosa. Um presidente quase fictício, digamos.

Uma vez eleito rapidamente deu a entender os seus propósitos e os seus ideais. Filho de outro Bush, o que travou a Guerra do Golfo contra o mesmo Iraque, mostra ter o mesmo QI do pai. Um Republicano que usa o pretexto de defender o país para atacar em massa outro e matar centenas ou milhares de civis.

O 11 de Setembro foi outra circunstância imprevisível mas que serviu de rampa de lançamento para este confronto e para possíveis outros. Quem não está a favor do Bush, do lado dele a “lamber-lhe as botas” está contra ele e é um terrorista. Ainda que a CIA tenha já esclarecido que o atentado de 11 de Setembro não tenha  nada a ver com o Iraque, parece que isso não importa. Terá o Iraque armas de destruição maciça. Ainda que  os inspectores tenham pedido mais tempo para investigar  e eventualmente descobrir as tais armas, o tal tempo não foi concedido, pois o não havia mais tempo para esperar, tinha que ser feita a guerra. Ainda que já estivessem a destruir os mísseis que infringiam as regras de segurança, isso também já não interessava. Não, tinham que avançar sobre eles, os terroristas e matar. Embora as provas apresentadas pelo Pentágono de que o Iraque tinha  fábricas móveis com armas químicas, fossem provas pouco claras, isso também não interessava.

De realçar ainda que o Bush é apenas mais um, uma figura, pois por detrás dele estão muitas pessoas ligadas ao partido que são muito radicais, de ideais muito nacionalistas e com intenções e ideias muito favoráveis à guerra. Não é só ele, portanto. Duvido até que seja o presidente a preparar os discursos.

Porquê atacar o Iraque, invadir um país, mesmo sem o aval das Nações Unidas? Quais os reais propósitos dos Estados Unidos de Bush?

Parece claro que os Estados Unidos vão beneficiar alguma coisa com a guerra. Caso vençam a guerra, demore ela o tempo que demorar, vão ser eles a controlar provisoriamente o Iraque e  não as Nações Unidas. Claro. Então são eles que fazem a guerra, e depois os louros vão ser distribuídos por todos?  Não pode ser.

E  os contratos já estabelecidos com empresas norte americanas para a reconstrução do Iraque do pós guerra? Agora estão a fazer dinheiro com as indústrias de armamento para depois ganharem mais algum com a sua reconstrução! Deitam os foguetes, apanham as canas, desfazem e voltam a fazer e o pobre povo Iraquiano que sofra, morra de fome, sede, tal como já tem morrido. Não bastava já  o embargo económico  que sofreram ao longo de mais de uma década, com uma asfixia feita às pessoas, pois são estas que padecem, e agora com cidades cercadas e pessoas atingidas também com mísseis do “fogo amigo”, os tais efeitos colaterais (nome bonito) da guerra.

E o controlo do médio oriente será mais real, instalando-se no terreno, controlando os poços de petróleo, fazendo propaganda política, influência, tecendo novos atritos entre árabes e israelitas. E porque razão não pode a palestina ter seu espaço, constituir a sua independência? Porque os Estados Unidos não querem, com o seu voto contra?

Então vivemos num mundo em que impera a lei da selva? Há o rei leão que diz para todos os outros o seguirem,  pois caso contrário estão contra ele? Não há uma ordem internacional? Porque razão se constituiu a ONU? Será o secretário geral um palhaço? A ONU é uma organização fantoche? Será melhor a União Europeia pensar em armar-se, inventar novas bombas para ter algum peso político, alguma força?

O que nome devemos chamar a Durão Barroso ou ao Aznar de Espanha ou mesmo ao Tony Blair, para além de seguidistas? Que Europa é esta, que está a construir uma união entre os países, a expandir-se para leste, com o Euro a ser mais forte que o Dólar, e se divide, rende, perante o poderio americano?

O que pretendem é alargar o seu mercado consumidor e colocar em cada Iraquiano uma Coca-Cola nas mãos e um Hamburguer, instalar Mac-donnalds em todo o lado, calças Levi´s, cinemas para verem os seus filmes sobre os “marines” os “rambos” e os “Dias da Independência”.

Esperemos que seja curta, e com um número de óbitos não muito elevado. Oxalá.

publicado por cerqueira-paulo às 18:59
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.links

.arquivos

. Julho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Janeiro 2015

. Junho 2014

. Julho 2013

. Junho 2013

. Junho 2012

. Agosto 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Junho 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Agosto 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Janeiro 2008

. Outubro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Novembro 2006

. Junho 2006

.posts recentes

. Novo tema (Approuching) -...

. Dobradinha e Triplete!

. Taça é festa?

. Que clima é este??

. E se for Sérgio Conceição...

. O próximo treinador do FC...

. Benfica...Hoje

. Modern Rain Dance

. Modern Rain Dance - Novo ...

. É gira a Net - Novo tema ...

.tags

. todas as tags

.web counter geography

web counter
web counter

.Clica aqui!

.counter

Online psychic
blogs SAPO

.subscrever feeds